quarta-feira, 18 de julho de 2007

Os autores: José Carlos Fernandes


Talvez se possa afirmar sem dúvidas que é José Carlos Fernandes o mais famoso autor de banda desenhada portuguesa da actualidade. A sua imensa obra, que se espraia por toda uma série de livros, trabalhos curtos em várias publicações, tiras para jornais, trabalho de ilustração, tem já uma fortíssima presença no capítulo desta arte no imaginário português.
A esmagadora maioria da sua criação constrói histórias que se multiplicam em espaços, tempos, temas, personagens, estratégias de criação, mas onde podemos dizer que há um elemento que assume um grau de protagonismo maior: o absurdo. Desde a Pior Banda do Mundo ao Barão Wrangel, é como se todas essas personagens fossem aspectos de um mesmo prisma, que no fundo, terá uma forte ligação com a realidade portuguesa (transfigurada pela sua ficção).
A sua capacidade de criar narrativas chegou mesmo ao ponto de deixar "sementes" na forma de Black Box Stories, cujo primeiro volume foi desenhado por Luís Henriques, mas que serão seguidos por muitos outros seguramente. Mas para além desta aproximação pela narrativa, Fernandes tem também experiências menos usuais, como A Última Obra-prima de Aaron Slobodj.

6 comentários:

crumb disse...

este gajo para além de não saber desenhar, tem uns argumentos que não se pecebe puto,enfim...

Isabelinho disse...

José Carlos?

crumb disse...

bruxo...

Flashfinger disse...

É pena que quem usurpe o nome de um dos mais significativos autores de banda desenhada norte-americanos da modernidade utilize este espaço para pequenas ofensas mal-fundamentadas. É verdade que J.C.Fernandes não desenha mulheres como o Serpieri (gasp!), mas que os argumentos não se percebam será mais ónus dos leitores do que do seu criador.
Um bem-haja.
Pedro Moura
P.S. Se for o próprio autor que atravessa avatares para brincar aos detractores, é muito bem-pensado, mas continua sem razão! ;)

crumb disse...

não me interessa se o autor desenha gajas ou não.
desenha mal e acabou.
parece-me que sou livre de expressar a minha opinião.
não se trata de pequenas ofensas,mas sim de pequenas constatações.

crumb disse...

de qualquer forma, isto não invalida que o programa esteja bem pensado e vossa excelência de parabéns.